Home Category Table Cadê o Peixe? Tem muita gente aprendendo a pescar!
Cadê o Peixe? Tem muita gente aprendendo a pescar! PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Thiago Gonzalez   

A 3 anos, ‘Nezinho’ como é conhecido pelos moradores, resolveu reutilizar alguns materiais recicláveis que encontrava pelo caminho. E foram surgindo utilidades domésticas, entre elas: canecas, canecos, raladores, pás de lixo de diversos tamanhos, lamparinas e até lixas para pés.{gallery}nezinho{/gallery}

Estórias prazerosas de ouvir. Sentada em um banco de restos de madeira embaixo da sombra de uma bela árvore, se não fosse o barulho dos caminhões passando pela rua que dá acesso a rodovia, diria que estávamos no paraíso!

Vou lhes contar como tudo começou...

...Manoel Ferreira da Silva, 53 anos, funcionário público há 19 na função de vigia, casado pai de uma filha e avô de uma neta com seus 12 anos, reside em Santo Expedito há 30 anos.

De um tempo pra cá, mais ou menos 3 anos, ‘Nezinho’ como é conhecido pelos moradores, resolveu reutilizar alguns materiais recicláveis que encontrava pelo caminho. Entre latas grandes de cereais, latas pequenas de molho de tomate, pedaços de madeira e alumínio, canos e cabos de vassouras, foram surgindo utilidades domésticas, entre elas: canecas, canecos, raladores, pás de lixo de diversos tamanhos, lamparinas e até lixas para pés.

 Nezinho disse que aprendeu sozinho a confeccionar as peças e que foi aprimorando com o passar do tempo. “Ainda tenho a primeira pá de lixo que fiz, ‘feinha’ ela serve como motivação das outras peças, que agora possuem um acabamento adequado” completa.

Todos da cidade o conhecem, ele conta que nesses anos já fez 1000 peças aproximadamente e conta orgulhoso dos lugares que conhecem seu trabalho. “Acho que aqui na cidade umas 500 casas têm alguma utilidade confeccionada por mim, e elas foram longe, bem longe, como no estado do Paraná e no Japão” diz orgulhoso.

Ele ainda tem um jeito todo especial de mostrar os seus produtos que variam entre R$ 1 e R$3 , e diz que não adianta ficar parado, o bom é pegar a bicicleta e sair pelas ruas oferecendo a mercadoria. “Quando estou em casa, eu penduro as peças por um fio nas árvores em frente de casa, as pessoas que vem da paulista ou voltam pra lá, param para comprar minhas peças. No dia 19 de abril desse ano, aniversário da cidade, eu coloquei meus produtos em uma barraquinha de um conhecido, vendi bem, mas o que eu gosto mesmo é de andar com minha bicicleta” frisou.

Apesar de trabalhar no período noturno, Nezinho não mostra cansaço, ele disse já ter acostumado com sua rotina, e não quer parar com o ofício. “Quero crescer como a cidade vem crescendo, acompanhando seu ritmo de acordo com minhas expectativas, acredito que vamos crescer muito juntos” finalizou.

Seu Manoel recolhe peças pela cidade e compra algumas de caminhões de material reciclável que passam por sua residência. Quem quiser conhecer as peças ou colaborar com materiais que ele possa reutilizar, é só procura-lo na Rua Romeu Camargo, 663.

 
Copyright © 2018 santoexpedito.com - O site do Santo Expedito!. Todos os direitos reservados.
Joomla! é um Software Livre sob licença GNU/GPL.
 

AGENDA

 NOVENA DAS ROSAS DE SANTA TEREZINHA

Todo mês, Pe. Umberto da Paróquia de Santo Expedito realiza a Novena das Rosas de Santa Terezinha, às 19:30 h., dando início no dia 9, com missa de encerramento no dia 17, e entrega das Rosas. Participe, mais informações pelo telefone.
(18) 3267-7188

 MOMENTO DO DEVOTO

De terça feira à domingo às 10:00 h. da manhã,  Pe. Umberto tem o momento com o devoto, com Bençãos individuais e de objetos religiosos para os Romeiros.

HORÁRIO DAS MISSAS PARÓQUIA DA CIDADE DE SANTO EXPEDITO

TERÇA A SEXTA-FEIRA
19:30 h.
SÁBADOS
20:00 h.
DOMINGOS 
10:00 h.
Mais informações pelo telefone (18) 3267-7188